Sobral tem a melhor rede pública de educação do Brasil

Sobral, no interior do Ceará, hoje tem a melhor rede municipal de ensino do Brasil, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação. Em uma década, Sobral saltou da posição 1.366º, em 2005, e hoje ocupa o primeiro lugar do País, com 8,8 no último Ideb na avaliação dos anos iniciais (1º ao 5º ano), entre mais de 5.570 municípios brasileiros. Sobral é exemplo para o Brasil de como boa gestão e políticas públicas educacionais com planejamento e foco no aprendizado dos alunos podem proporcionar um salto de qualidade para a educação pública.

O desempenho das escolas municipais de Sobral nos anos iniciais supera a média brasileira (5,5) e cearense (5,9), incluindo a avaliação das escolas privadas. Já na avaliação dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), o Município obteve Ideb 6,7, superando a meta estabelecida para 2021 (6,6) e ocupando o 2º lugar no país, entre as redes municipais de educação.

A escola com o melhor Ideb do Brasil é de Sobral, a Escola Emílio Sendim com ideb 9,8. O Colégio Sobralense Maria Dorilene Arruda Aragão conquistou o terceiro melhor Ideb do Brasil (7,6), na avaliação dos anos finais, entre as escolas municipais. Das 100 melhores escolas do Brasil no 5º ano, 77 são do Ceará e 22 estão em Sobral; e das 100 melhores escolas do Brasil no 9º ano, 47 são cearenses e destas 21 são de Sobral.

Melhores oportunidades de aprendizagem

Localizado no interior do Ceará, a 230 km de Fortaleza, Sobral também aparece em primeiro lugar no Brasil, entre mais de 5 mil municípios avaliados, por oferecer as melhores oportunidades de educação de qualidade para crianças e adolescentes, segundo o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), desenvolvido pelo Centro de Liderança Pública com o apoio do Instituto Península, da Fundação Roberto Marinho e da Fundação Lemann. Com nota 6,1, Sobral é o maior município, entre os dez primeiros colocados, com uma população estimada em mais de 200 mil habitantes, segundo o IBGE.

O IOEB engloba da educação infantil ao ensino médio de todas as redes educacionais do município - rede estadual, municipal e privada-, incluindo também quem está fora da escola e não deveria estar. O indicador revela que uma pessoa que mora em Sobral tem melhores oportunidades de atendimento educacional de qualidade que alguém que mora em São Paulo, melhor desempenho entre as capitais com nota 4,8, porém na 1.387ª posição no ranking geral de cidades. Entre os primeiros colocados, também estão outros três municípios do Ceará (Groaíras, Porteiras e Brejo Santo) e nenhuma capital.

Exemplo de boa gestão

O município do semiárido nordestino colhe os frutos do choque de gestão e reforma educacional, iniciada há 20 anos. Implementada pelo então secretário de educação de Sobral e atual prefeito da cidade, Ivo Gomes, a política educacional é estruturada em três eixos estratégicos: o fortalecimento da gestão escolar – seleção de diretores e professores por critérios meritocráticos, formação continuada, autonomia administrativa, pedagógica e financeira para as escolas; o fortalecimento da ação pedagógica – com a qualificação e organização do trabalho em sala de aula; e a valorização do magistério – com reconhecimento, gratificação por desempenho e qualificação docente.

Um das estratégias responsáveis pela elevação dos indicadores de qualidade da educação Municipal foi a criação do Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC), que estabelece a alfabetização de todos os alunos até 7 anos de idade. Criado em Sobral, o programa foi ampliado para todo o Estado do Ceará, pelo então Governador Cid Gomes, em 2007, e foi replicado em todo o Brasil pelo Governo Federal, com o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

O município implantou o ensino em tempo integral do 6° ao 9° ano. E já conta com dois Colégios Sobralenses em funcionamento e outros 11 em construção. O Colégio tem um currículo diferenciado, com ampliação da carga-horárias das disciplinas da base comum e outras como Projeto de Vida, Protagonismo Juvenil, Introdução à Pesquisa, Formação Humana e Práticas Experimentais nos laboratórios, clubes de artes e esportes, entre outras.

Mesmo em meio a grave crise financeira e política que afeta o Brasil, agravada pelos últimos cinco anos de estiagem no Ceará, Sobral universalizou o atendimento na pré-escola e, com 14 Centros de Educação Infantil (CEI), ampliou para cerca de 50% o atendimento das crianças de 0 a 3 anos em creches, enquanto a média de atendimento no Brasil é de 25%.

Novos Currículos

Visando proporcionar um novo salto qualitativo na educação pública de Sobral, a Secretaria da Educação está implementando novos Currículos de Língua Portuguesa e Matemática. O processo de escrita do documento foi iniciado em 2015, tendo como princípios norteadores: alcançar a excelência acadêmica, garantir equidade, promover o pleno desenvolvimento da pessoa e formar cidadãos críticos e bem-sucedidos profissionalmente. Os próximos passos serão a disseminação dos currículos de Língua Portuguesa e Matemática, o planejamento pedagógico e a formação dos professores com sabe nos novos currículos.

“A rede de educação de Sobral já é reconhecida como a mais competente do Brasil e com os novos currículos irá alcançar lugar de destaque em nível internacional. Do ponto de vista das oportunidades de aprendizagem, os alunos de Sobral não vão ficar devendo nada aos estudantes dos países desenvolvidos”, afirma Ilona Becskeházy, doutoranda em Política Educacional pela USP e consultora do município na elaboração dos currículos.

A Secretaria também já trabalha na elaboração de novo currículo de Ciências. O desenho do currículo de Ciências do Município será feito por um grupo de trabalho formado por professores da Rede Municipal de Ensino, com consultoria de especialistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, em parceria com a Fundação Lemann e a Universidade Federal do Ceará.

“Iniciamos uma etapa nova com essa nova organização da estrutura curricular mais ousada e contemporânea, dialogando com currículos do mundo inteiro. O currículo de Ciências terá como referência as melhores experiências internacionais, como currículos do Canadá e da Austrália, valorizando a criatividade e o empreendedorismo do estudante com o uso de tecnologia, robótica e programação”, explica o secretário Herbert Lima.

Pisa for Schools


No segundo semestre deste ano, o Pisa for Schools será aplicado em 50 escolas brasileiras, destas 19 estão no município de Sobral, sendo 16 públicas e três privadas. O objetivo da aplicação do Pisa é analisar a aprendizagem dos estudantes das melhores escolas do Brasil, comparando com uma referência internacional, além de mapear os pontos fortes dessas escolas avaliadas e o que pode ser aperfeiçoado. Além do Brasil, os Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Espanha, Moscou e Brunei.

“Quando fizemos o currículo, estabelecemos o nível 3 do Pisa ao final do nono ano porque vimos que Sobral chegou a uma situação em que a Prova Brasil já não pode avaliar bem. Então, era preciso implementar novos instrumentos de avaliação. E os novos currículos de Sobral de Língua Portuguesa e Matemática estão alinhados com o Pisa”, disse Ilona Becskeházy.

O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) é uma avaliação internacional projetada pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para obter referências sobre o desempenho de estudantes de 15 anos de idade em Ciências, Matemática e leitura. O Pisa for Schools é uma avaliação específica para medir o desempenho dos alunos em pequenas comunidades escolares e tem questões similares ao Pisa tradicional.